A importância de fazer relatórios e monitorar os dados da sua empresa

Por mais que elaborar relatórios pareça algo desnecessário ou até mesmo uma atividade sem importância, saiba que isso está totalmente equivocado. Os relatórios são essenciais para o sucesso de toda a empresa, pois eles definirão o que está dando certo e o que deve ser mudado imediatamente. Então, nada de pular essa etapa importante! 

Uma dica para não tornar essa atividade muito massante é definir alguns índices a serem medidos e realizar esses relatórios a cada três ou seis meses, tudo dependerá do tamanho da sua empresa e das suas ações. Fatiar os dados em pequenas porções ou analisar uma parte do todo com equipes distintas facilita muito para não tornar a análise algo ainda mais desmotivador. 

Existe uma frase muito utilizada na administração que diz o seguinte: o que não ser medido, não pode ser melhorado. Em outras palavras, se você quer atingir um objetivo é preciso ter em mente o que você realmente quer e estabelecer índices para medir os resultados. Por exemplo, quero aumentar os comentários dos meus posts (engajamento), então você precisa reunir os dados atuais de quantos comentários já existem e quais as estratégias para atingir o objetivo.   

  • Relatório de ações de marketing digital 

Existem milhares de tipos de relatórios que podem medir a produtividade de uma equipe, a recepção de um produto ou quaisquer outros fatores. Mas aqui vamos focar somente em ações de marketing, ou seja, nos relatórios que apresentamos aos nossos clientes sobre o que foi realizado ao longo do mês, semestre ou ano.

Todos os relatórios apresentados são formatados de acordo com a necessidade e estratégia aplicada a cada negócio. Por isso, a expertise da nossa equipe é tão importante nesse momento, já que existe uma análise mais aprofundada dos dados antes de apresentar os resultados. 

  • O que deve conter num bom relatório de mídias sociais? 

Não existe um modelo perfeito de relatório como uma receita de bolo. Existem muitos modelos prontos que algumas ferramentas de gerenciamento de redes oferecem e podem ser muito interessantes para medir alguns KPIs (indicadores-chaves), mas também podem deixar a desejar em outros pontos, como a interpretação dos dados. A maioria dos programas disponíveis apenas mostra os dados crus, sem explicar por que eles existem e o que aconteceu para que aqueles números estivessem ali. 

É muito importante mostrar ao cliente ou aos gestores em qual ponto a estratégia funcionou e em qual não foi satisfatório. Por exemplo, o engajamento pode ter sido baixo devido ao pouco conteúdo compartilhado ou a falta de investimento em anúncios. Os números são muito importantes quando falamos em relatórios, mas é imprescindível a análise e explicação do analista de comunicação e marketing a cerca dos dados. 

Para te dar um norte, nós fizemos uma lista do que, normalmente, é necessário para um relatório de mídias sociais: 

  • Período de análise; 
  • Número de seguidores nas mídias sociais analisadas;
  • Taxa de engajamento;
  • Quantas publicações foram feitas no período;
  • Quantas interações os conteúdos tiveram?
  •  Dados do Google Analytics: número de acessos ao site, taxa de permanência nas páginas, de quais fontes foram acessadas (facebook, instagram, pinterest, etc.), taxa de rejeição.

Além de apresentar esses dados de maneira organizada e clara, é importante ter um parágrafo explicativo interpretando os números e mostrando quais foram os verdadeiros resultados. Seja sincero e use os dados a seu favor, não adianta nada maquiar um possível sucesso se isso realmente não acontecer. 

Use o relatório como uma boa fonte de solução de problemas, por meio dele é possível enxergar falhas, gargalos e uma ótima oportunidade de fazer diferente. 

Você já costuma realizar relatórios ou ainda tem dúvidas e precisa de ajuda? A nossa equipe está pronta para ajudar no que for preciso. Entre em contato conosco! 

Endomarketing: uma ferramenta poderosa e muitas vezes inexplorada

Você tem a sensação que na sua empresa as pessoas não conversam, não há diálogo? Ou todas as ações que você propõe não têm muita adesão? Saiba que o endomarketing pode te ajudar muito. Vamos descobrir primeiro do que se trata e algumas dicas para aplicá-lo! 

O Endomarketing deriva-se do marketing institucional e utiliza técnicas para melhorar o clima organizacional e promover ações para o público interno, por isso o prefixo endo – de dentro. Em outras palavras, pode ser definido como as ações adotadas com foco em atingir os colaboradores de uma empresa. Diferente do marketing tradicional, cujo foco é o cliente, o consumidor final, o endomarketing tem como principal objetivo o público interno.

Um dos principais objetivos dele é aumentar a confiança dos funcionários na empresa e fazer com que eles tenham o sentimento de pertencimento, o famoso vestir a camiseta. 

No momento em que o time interno está mais motivado e engajado, é possível conter o turnover, que significa a taxa de demissão e oscilação de funcionários de uma organização. Assim, além de reduzir custos trabalhistas, a estratégia ajuda na retenção de talentos e no aumento da produtividade.

Endomarketing na prática 

O endomarketing caminha junto com uma comunicação eficiente, então não basta ficar só no campo das ideias, é preciso contar com ferramentas que darão resultados positivos para as suas ações. Nós selecionamos algumas estratégias que já foram testadas e são ótimas dicas para pôr em prática o endomarketing:

1) Reconhecimento é bom e todo mundo gosta

Estabeleça um sistema de bonificação, presentes ou alguma coisa que seja importante para os funcionários. Uma dica é homenagear os que estão completando mais tempo na empresa com coisas que realmente sejam significativas para eles, por exemplo, uma viagem, um café da manhã, uma visita em algum lugar importante.

O principal objetivo é fazer com que os seus funcionários se sintam importantes e valorizados, e isso vai muito além do salário. 

2) Treinamentos e capacitações

Mesmo que a sua empresa exija experiência e conhecimentos prévios na área, todo o profissional precisa de atualização, principalmente, se a empresa for digital e contar com processos que mudam o tempo todo.

A dica é oferecer cursos, palestras, workshops que vão muito além do trabalho e que ensinem coisas diversas aos funcionários. Assim, eles se sentirão motivados e com a sensação de estarem progredindo na empresa. 

3) Abertura para novas ideias – Programa de sugestões

É preciso estar aberto para as novas ideias que podem surgir dos funcionários, é claro que nem tudo é viável e pode não funcionar, mas é muito importante cultivar esse movimento.

Faça uma caixinha de sugestões ou até mesmo algo mais elaborado com etapas de implementação e reuniões para saber se aquela ação é viável. Nada mais motivador que saber que a sua ideia foi ouvida, aceita e contribuiu para melhorias na empresa. 

4) Organização dos canais de comunicação interna 

Estabeleça os canais que são prioridade e que podem ser acessados facilmente pelos seus funcionários. Pode ser um mural de recados, e-mail, whatsapp e quaisquer outras ferramentas já existentes e fáceis de usar.

Lembre-se sempre de ouvir a sua equipe e entender quais canais são mais rápidos e eficazes. Não adianta comunicar de 10 maneiras diferentes e todo mundo estar perdido em qual deve olhar primeiro. 

Outra dica importante é pensar na facilidade e acesso das informações, cuide também da linguagem para que possa ser acessível a todos os funcionários. 

Ficou com alguma dúvida sobre endomarketing e como aplicar na sua empresa? Entre em contato conosco, nossa equipe tem todas as ferramentas e expertise para te ajudar!