Como um website complementa suas redes sociais

É inegável o impacto massivo das redes sociais no mercado. O número exorbitante de acessos através das plataformas é uma excelente oportunidade a ser aproveitada por diversos tipos de empresa, especialmente se considerarmos o baixo custo de entrada. É fácil e grátis criar uma página de negócios no Facebook, por exemplo, o problema é que apesar do fácil acesso, manter uma rede social saudável e gerando resultados de forma confiável não é tão simples assim. Como qualquer plataforma de anúncios, as redes sociais precisam de investimento e um planejamento estratégico para trazerem resultados significativos para a sua empresa.

Uma questão que surgiu nos últimos tempos, tendo em vista o parágrafo acima, é se as empresas, em especial as pequenas e estabelecimentos locais como restaurantes e lojas, precisariam ter um site para o seu negócio, já que possuíam páginas de negócios em redes sociais. A resposta curta é: Sim. Embora o custo de entrada para ter um site seja mais alto que o de uma rede social, o valor à longo prazo na maior parte dos casos tende a ser muito mais baixo e hoje já é bem mais acessível do que há alguns anos. Fazendo uma analogia, ter um site profissional do seu negócio é como ter uma loja bem organizada, bonita e que reflita a identidade da sua marca.

A palavra-chave disso tudo é organização. Ao ter uma página de negócios no Facebook, por exemplo, você está limitado ao layout do Facebook e as ferramentas que ele te oferece, mesmo podendo mudar a capa e criar o estilo das suas publicações, não existe muito controle sobre como as informações são mostradas e algumas coisas simplesmente são ruins de serem visualizadas por ali (cardápios, por exemplo). Nesse ponto o website sai vitorioso, é possível mostrar as informações da maneira que faz sentido para o seu cliente e guia-lo através do funil de vendas de uma forma coerente. Não somente isso, fica muito mais fácil ser encontrado em mecanismos de pesquisa, anunciar online e disponibilizar meios de interação personalizados para os seus clientes (como lojas virtuais, materiais para download ou um chat online).

Qual devo escolher?

Os dois. O site da sua empresa e seus canais de comunicação, redes sociais incluídas, devem ser uniformes e transmitir segurança e credibilidade para os consumidores. Se o orçamento ou o tempo não permitirem, escolha a plataforma que você poderá dar atenção. Não adianta nada ter uma página no Facebook onde as mensagens nunca são respondidas, não é mesmo?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Como um website complementa suas redes sociais

É inegável o impacto massivo das redes sociais no mercado. O número exorbitante de acessos através das plataformas é uma excelente oportunidade a ser aproveitada por diversos tipos de empresa, especialmente se considerarmos o baixo custo de entrada. É fácil e grátis criar uma página de negócios no Facebook, por exemplo, o problema é que apesar do fácil acesso, manter uma rede social saudável e gerando resultados de forma confiável não é tão simples assim. Como qualquer plataforma de anúncios, as redes sociais precisam de investimento e um planejamento estratégico para trazerem resultados significativos para a sua empresa.

Uma questão que surgiu nos últimos tempos, tendo em vista o parágrafo acima, é se as empresas, em especial as pequenas e estabelecimentos locais como restaurantes e lojas, precisariam ter um site para o seu negócio, já que possuíam páginas de negócios em redes sociais. A resposta curta é: Sim. Embora o custo de entrada para ter um site seja mais alto que o de uma rede social, o valor à longo prazo na maior parte dos casos tende a ser muito mais baixo e hoje já é bem mais acessível do que há alguns anos. Fazendo uma analogia, ter um site profissional do seu negócio é como ter uma loja bem organizada, bonita e que reflita a identidade da sua marca.

A palavra-chave disso tudo é organização. Ao ter uma página de negócios no Facebook, por exemplo, você está limitado ao layout do Facebook e as ferramentas que ele te oferece, mesmo podendo mudar a capa e criar o estilo das suas publicações, não existe muito controle sobre como as informações são mostradas e algumas coisas simplesmente são ruins de serem visualizadas por ali (cardápios, por exemplo). Nesse ponto o website sai vitorioso, é possível mostrar as informações da maneira que faz sentido para o seu cliente e guia-lo através do funil de vendas de uma forma coerente. Não somente isso, fica muito mais fácil ser encontrado em mecanismos de pesquisa, anunciar online e disponibilizar meios de interação personalizados para os seus clientes (como lojas virtuais, materiais para download ou um chat online).

Qual devo escolher?

Os dois. O site da sua empresa e seus canais de comunicação, redes sociais incluídas, devem ser uniformes e transmitir segurança e credibilidade para os consumidores. Se o orçamento ou o tempo não permitirem, escolha a plataforma que você poderá dar atenção. Não adianta nada ter uma página no Facebook onde as mensagens nunca são respondidas, não é mesmo?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email