GOT x Comunicação x Design Thinking: o que tem a ver?

*Se você não viu GOT (e pretende assistir), sugerimos que pare de ler aqui!*

O final da série Game Of Thrones dividiu opiniões entre seus fãs. Mas não é este o ponto, a questão é que a narrativa traz discussões bastante interessantes em diversos aspectos, principalmente na Comunicação. 🐉

A história da série permeia objetivos de crescimento, planejamentos e disputas com concorrentes ao tão desejado Trono de Ferro. Também fala a respeito de gestão de conflitos e estratégias – mesmo passando em tempos remotos, as narrativas se tornam bastante atuais. 

Em questão de Design Thinking (e também em comunicação e publicidade em geral), é preciso EMPATIA, colocar-se no lugar do outro (seja cliente, público-alvo, sócios e colegas) a fim de obter um negócio e resultados de sucesso. Comunicação se faz com pessoas e PARA pessoas. Um exemplo disso é a personagem Daenerys Targaryen, a qual cria um laço forte de empatia com o povo do seu esposo, Khal Drogo, ganhando, assim, lealdade e confiança entre eles. 

A grande questão é: internalizar os sentimentos dos outros faz com que possamos entender com clareza na hora de comunicar.

Escolha suas batalhas: em certas partes da série, podemos observar a união dos reinos por um bem comum: a conquista do Trono de Ferro. E em comunicação, como fica? Escolha quais ferramentas usar para alcançar os objetivos. Atue como um líder e, diferente de GOT, nada de trapaças! 

Criatividade e soluções: já parou para contar quantas vezes Tyrion Lannister quase “bateu as botas” em diversos episódios? Independente da situação (esperamos que sejam mais leves do que as que Tyrion estava envolvido), ele sempre acha uma maneira de desviar do perigo. Ou seja, por mais que planejamentos e ideias estejam no papel, nem sempre o que está no papel sai como esperado. 

E você que é da área, já assistiu a série? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *