ok

Multiplique suas vendas

Alguns dos erros mais básicos cometidos no processo de vender uma marca, produto ou serviço, é não saber, de fato, quem é o público-alvo ou não saber o que ofertar.

No pior dos casos o problema está no produto em si, que não serve para nada.

Essência: Para que serve?

Antes de pensar em vender é necessário olhar para a essência do seu negócio. Você realmente compreende a área em que está inserido? Você busca apresentar soluções? De nada adianta oferecer ao mercado um produto inútil, que de nada serve.

Quando você pensa em eficiência e diferencial, que marcas vem à sua cabeça?

A Nubank, por exemplo, virou uma gigante em pouco tempo pois entendeu aquilo que incomodava o seu público: a burocracia, o atendimento demorado e ineficaz, as altas taxas e a dificuldades para negociar.

Outro grande exemplo é a Starbucks.

A empresa entendeu que precisava compartilhar a sua essência em todos os processos. Criou o chamado “terceiro lar”, entregando um ambiente de socialização e, mais que isso, um espaço onde as pessoas poderiam dar uma pausa em suas rotinas e se refugiar.

Assim, ela se posicionou no mercado, como o espaço que vem depois da nossa casa e trabalho – mas que muitas vezes gostaríamos que viesse em primeiro lugar.


Não estamos no ramo de café para servir pessoas, mas no ramo de pessoas para servir café. Por isso, o ‘ambiente Starbucks’ tornou-se tão importante como o próprio café.

– Howard Schultz, fundador da Starbucks. 


Qual é a sua proposta de valor?

Dessa forma, entendemos também a importância de desenvolver uma proposta de valor. Não basta ter uma bela missão – é necessário que ela seja implantada, muito bem resolvida e eficaz.

Essência: Seu jeito único de fazer negócios;
Proposta de valor: seus diferenciais e como entrega eles.

Uma forma simplificada de trilhar por esse caminho é se fazer útil. Solucione um problema comum e torne seu produto extraordinário. No momento em que você entrega algo de valor ao consumidor, e ele SENTE e VIVE, você jamais será esquecido.

Problemas > conexão humana > ENGAJAMENTO

Assim que a sua proposta de valor estiver redonda, crie um posicionamento. O Pitch de Venda (discurso) pode ser uma frase rápida, objetiva e clara de venda, e é baseado nesse discurso que você vai se posicionar do momento em diante.

Vamos fazer uma atividade de reflexão? Troque as respostas pelas suas.

  1. O que você faz: Confeitaria.
  2. Para que você faz: Para oferecer uma opção de confeitaria saudável, low carb e zero açúcar sem perder o sabor.
  3. Para quem você faz: Para pessoas que gostam de cuidar da dieta por estética ou saúde.
  4. Qual é o seu jeito único de entregar: Doces fit para quem quer um docinho sem furar a dieta.

Indo ao encontro do público

Após definir e compreender qual é o seu produto e para quem você vai oferecê-lo, é necessário encontrar os canais certos para levar a informação até o público.

Afinal, quais canais devo usar? A resposta é simples: Use o canal onde o seu público está presente. Pode ser através de canais tradicionais como TV e rádio. Mídias abrangentes como outdoor e intervenções urbanas. Ou, ainda, utilizar canais digitais e gratuitos para discernir a sua essência e conteúdo.

Mas atenção: não caia no erro de achar que precisa estar em todos os canais disponíveis. De nada adianta ter um perfil desatualizado ou abandonado, que acaba levando desinformação e afeta, de uma forma ou outra, os seus lucros.

Nada por si só tem valor

Se você chegou até aqui e ainda não entendeu a mensagem, deixe-me explicar: Você vai faturar mais quando entender quem é o seu cliente e oferecer algo que seja de valia para ele.

E claro, nesse processo é necessário ser persistente, entregar valor em todos os processos, ter uma comunicação clara e objetiva, de acordo com a sua proposta de valor.

Não existem atalhos. Você precisa trabalhar duro e colocar a essência da sua marca no trabalho diário. Produza conteúdos interessantes e mantenha a sua marca interessante.

Quais são os tipos de conteúdo que vendem? Anote:

  1. Conte a sua história. Histórias sempre conectam;
  2. Mostre seu propósito – significado – dê um sentido;
  3. Prova social – Mostre resultados e depoimentos;
  4. Mostre suas qualificações – o que fez você chegar aonde está hoje;
  5. Faça um mapeamento das dores e problemas do seu cliente. Mostre como você pode ajudar (autoridade);

10 dicas para sair aplicando e multiplicar as vendas

  • Pense em você como marca – mostre o melhor de você, eventos (invista em bons eventos), qualificações, rotina, etc.
  • Liste os problemas dos seus clientes e se não souber, pergunte. Faça enquetes e descubra o que seu cliente quer ver e saber, mesmo que vá além do seu produto.
  • Escolha uma rede social para falar desses dilemas e faça isso bem e de forma frequente.
  • Escolha o formato de conteúdo que mais ama e faça ele!
  • Liste o que você faz como ninguém! E use isso a seu favor. Treine como vai falar isso.
  • Pare de ficar olhando referências! Siga sua autenticidade.
  • Crie um programa de fidelidade (dê motivos para o cliente voltar).
  • Crie estratégias para vender mais para os clientes de casa (Ex. Burguer King).
  • Crie campanhas de reativação dos clientes inativos.
  • Crie um programa de indicação: mecânica simples e recompensas atrativas para indicado e indicador.

Baixe o nosso material em PDF e tenha o conteúdo completo + um bônus com 3 dicas de como faturar ainda mais!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
ok

Multiplique suas vendas

Alguns dos erros mais básicos cometidos no processo de vender uma marca, produto ou serviço, é não saber, de fato, quem é o público-alvo ou não saber o que ofertar.

No pior dos casos o problema está no produto em si, que não serve para nada.

Essência: Para que serve?

Antes de pensar em vender é necessário olhar para a essência do seu negócio. Você realmente compreende a área em que está inserido? Você busca apresentar soluções? De nada adianta oferecer ao mercado um produto inútil, que de nada serve.

Quando você pensa em eficiência e diferencial, que marcas vem à sua cabeça?

A Nubank, por exemplo, virou uma gigante em pouco tempo pois entendeu aquilo que incomodava o seu público: a burocracia, o atendimento demorado e ineficaz, as altas taxas e a dificuldades para negociar.

Outro grande exemplo é a Starbucks.

A empresa entendeu que precisava compartilhar a sua essência em todos os processos. Criou o chamado “terceiro lar”, entregando um ambiente de socialização e, mais que isso, um espaço onde as pessoas poderiam dar uma pausa em suas rotinas e se refugiar.

Assim, ela se posicionou no mercado, como o espaço que vem depois da nossa casa e trabalho – mas que muitas vezes gostaríamos que viesse em primeiro lugar.


Não estamos no ramo de café para servir pessoas, mas no ramo de pessoas para servir café. Por isso, o ‘ambiente Starbucks’ tornou-se tão importante como o próprio café.

– Howard Schultz, fundador da Starbucks. 


Qual é a sua proposta de valor?

Dessa forma, entendemos também a importância de desenvolver uma proposta de valor. Não basta ter uma bela missão – é necessário que ela seja implantada, muito bem resolvida e eficaz.

Essência: Seu jeito único de fazer negócios;
Proposta de valor: seus diferenciais e como entrega eles.

Uma forma simplificada de trilhar por esse caminho é se fazer útil. Solucione um problema comum e torne seu produto extraordinário. No momento em que você entrega algo de valor ao consumidor, e ele SENTE e VIVE, você jamais será esquecido.

Problemas > conexão humana > ENGAJAMENTO

Assim que a sua proposta de valor estiver redonda, crie um posicionamento. O Pitch de Venda (discurso) pode ser uma frase rápida, objetiva e clara de venda, e é baseado nesse discurso que você vai se posicionar do momento em diante.

Vamos fazer uma atividade de reflexão? Troque as respostas pelas suas.

  1. O que você faz: Confeitaria.
  2. Para que você faz: Para oferecer uma opção de confeitaria saudável, low carb e zero açúcar sem perder o sabor.
  3. Para quem você faz: Para pessoas que gostam de cuidar da dieta por estética ou saúde.
  4. Qual é o seu jeito único de entregar: Doces fit para quem quer um docinho sem furar a dieta.

Indo ao encontro do público

Após definir e compreender qual é o seu produto e para quem você vai oferecê-lo, é necessário encontrar os canais certos para levar a informação até o público.

Afinal, quais canais devo usar? A resposta é simples: Use o canal onde o seu público está presente. Pode ser através de canais tradicionais como TV e rádio. Mídias abrangentes como outdoor e intervenções urbanas. Ou, ainda, utilizar canais digitais e gratuitos para discernir a sua essência e conteúdo.

Mas atenção: não caia no erro de achar que precisa estar em todos os canais disponíveis. De nada adianta ter um perfil desatualizado ou abandonado, que acaba levando desinformação e afeta, de uma forma ou outra, os seus lucros.

Nada por si só tem valor

Se você chegou até aqui e ainda não entendeu a mensagem, deixe-me explicar: Você vai faturar mais quando entender quem é o seu cliente e oferecer algo que seja de valia para ele.

E claro, nesse processo é necessário ser persistente, entregar valor em todos os processos, ter uma comunicação clara e objetiva, de acordo com a sua proposta de valor.

Não existem atalhos. Você precisa trabalhar duro e colocar a essência da sua marca no trabalho diário. Produza conteúdos interessantes e mantenha a sua marca interessante.

Quais são os tipos de conteúdo que vendem? Anote:

  1. Conte a sua história. Histórias sempre conectam;
  2. Mostre seu propósito – significado – dê um sentido;
  3. Prova social – Mostre resultados e depoimentos;
  4. Mostre suas qualificações – o que fez você chegar aonde está hoje;
  5. Faça um mapeamento das dores e problemas do seu cliente. Mostre como você pode ajudar (autoridade);

10 dicas para sair aplicando e multiplicar as vendas

  • Pense em você como marca – mostre o melhor de você, eventos (invista em bons eventos), qualificações, rotina, etc.
  • Liste os problemas dos seus clientes e se não souber, pergunte. Faça enquetes e descubra o que seu cliente quer ver e saber, mesmo que vá além do seu produto.
  • Escolha uma rede social para falar desses dilemas e faça isso bem e de forma frequente.
  • Escolha o formato de conteúdo que mais ama e faça ele!
  • Liste o que você faz como ninguém! E use isso a seu favor. Treine como vai falar isso.
  • Pare de ficar olhando referências! Siga sua autenticidade.
  • Crie um programa de fidelidade (dê motivos para o cliente voltar).
  • Crie estratégias para vender mais para os clientes de casa (Ex. Burguer King).
  • Crie campanhas de reativação dos clientes inativos.
  • Crie um programa de indicação: mecânica simples e recompensas atrativas para indicado e indicador.

Baixe o nosso material em PDF e tenha o conteúdo completo + um bônus com 3 dicas de como faturar ainda mais!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email