Marketing Digital com empatia: Criando conexões e gerando vendas.

Quando falamos de Marketing Digital podemos facilmente relacionar situações do dia a dia. Elas ajudam a compreender quais táticas estão dando certo e quais devem ser ajustadas para obter melhores resultados.

Uma situação corriqueira que pode ser familiar: Você entra em uma loja para comprar uma blusa preta. Você já sabe onde ela está, o modelo e o tamanho que quer. Você está 100% certo desta compra, não tem erro.

Mas, enquanto você percorre o caminho até onde está o produto, um atendente te alcança e começa um interrogatório sem fim. “Posso ajudar?”, “já conhece nosso cartão fidelidade?”, “você tem o cartão da loja?”, “não quer levar essa outra opção? está na promoção!”. Você já está exausto(a) e incomodado(a) o suficiente para dar meia volta e sair da loja (e sem a blusa preta).

O que isso tudo tem a ver com o Marketing Digital? Se seus clientes em potencial se sentem assim – aborrecidos e irritados – com a sua marca, não será por falta de motivos que eles te trocarão pelo concorrente.

Resolva esse problema! Listamos cinco maneiras que podem solucionar a sua comunicação e estratégias de marketing:

1. Pense como seu cliente em potencial.

Ter empatia vai muito além de simpatizar. É necessário colocar-se no lugar de outras pessoas, imaginando suas rotinas, problemas e a melhor forma de solucioná-los.

2. Um bom Marketing serve aos outros.

É preciso lembrar que não estamos mais na era da propaganda por obrigação. Hoje as pessoas até pagam para não consumir anúncios.

O resultado final é que a nova geração de compradores não gosta de marketing disruptivo. Eles não querem se sentir empurrados para uma compra e fazem tudo o que podem para evitar esse tipo de “intromissão”.

Então, você deve estar se perguntando, como vender mais sem falar em vendas? Bem, não é bem assim.

Foque na narrativa. É essencial que antes de querer vender você conte uma história e prenda a atenção da sua audiência. Depois de conquistar essa atenção e aprender a ouvir o que seu consumidor precisa, você conseguirá vender naturalmente. 

3. Seja positivo nas suas interações.

O maior objetivo da sua marca deve ser facilitar ou melhorar a vida das pessoas.

Para isso, acentue uma vibração positiva em seus esforços de marketing. Aqui estão três dicas que podem ajudar:

  • Use palavras positivas em suas legendas, conteúdo e copywriting;
  • Concentre-se nos resultados positivos. Não é sobre esconder os problemas que seu público pode estar estão enfrentando, mas mostra a ele que é possível superá-los;
  • Use fotos de pessoas felizes e naturais no conteúdo. Ao retratar pessoas reais, você gera identificação.

4. Ouça o que seus clientes estão dizendo.

Conforme sua empresa cresce, é natural que você receba avaliações negativas. É importante reservar um momento para ouvir essas críticas para saber onde melhorar. Lembre-se sempre: seu público não é você.

5. Preste atenção aos gatilhos emocionais.

O ato de comprar não está relacionado apenas com os benefícios funcionais de um produto. A compra, na maioria das vezes, é motivada pelo fator emocional.

Aplicando a empatia e utilizando gatilhos emocionais, fica mais fácil gerar conexões. Quando as mensagens de marketing afetam pessoalmente, você gera uma experiência instantânea e real.

O que sua marca precisa?

Nem sempre o que uma empresa precisa é o mesmo que outra carece.

Nem sempre o que uma empresa precisa é o mesmo que outra carece. Assim como as pessoas, toda marca tem seus pontos fortes e suas dores. É preciso entender que não existem fórmulas secretas, mas soluções personalizadas que visam contribuir com a entrega de uma comunicação clara e condizente ao público.

É a partir dessa mensagem que uma empresa cria autoridade em seu segmento, fortalece os laços com a audiência, entrega valor aos que a seguem e, consequentemente, recebe este valor de volta, seja em visibilidade, vendas ou reconhecimento.

Criação de marca

A criação de uma marca pede muita atenção, ao contrário do que muitas pessoas pensam. 

Será a marca que conduzirá uma empresa aos próximos níveis de comunicação e envolvimento com o público-alvo.

Imagine que o seu ramo de negócio seja sério, com um certo ar conservador e anos de história. O menor deslize ao criar uma marca com muitas cores e linhas modernas pode entregar uma imagem completamente errônea ao público. 

Conheça o nosso trabalho.

Identidade Visual

Apesar da criação da marca ter um peso grande para o futuro do seu negócio, a jornada da marca vai muito além.

É dentro desse processo que são determinadas as variações e aplicações da marca e suas especificações técnicas, que servirão como guia para impressão e demais utilizações da marca, seja em materiais impressos ou digitais.

A identidade visual de uma marca é formada por um time de peças e elementos gráficos que continuarão a repassar a mensagem visual do seu negócio adiante e será, ainda que inconscientemente, um prospector de clientes e reforçará a imagem da sua empresa a todo o momento.

Planejamento Estratégico

Tão importante quanto abrir uma empresa, é saber gerenciá-la.

O planejamento estratégico é uma ferramenta indispensável para auxiliar no processo gerencial de uma empresa, alinhar e definir quais são as ações e pautas essenciais a abordar, prever os desafios e ameaças que aparecem constantemente e buscar soluções, além de identificar demais oportunidades a serem trabalhadas.

Conteúdo

Se você ainda não tem conhecimento disso, é melhor parar e refletir: Tudo o que a sua empresa fala, seja nas redes sociais ou em outros canais, diz algo sobre ela.

É a criação de conteúdo que torna a maioria das empresas visíveis no mercado e que se torna um poderoso gatilho na formação de laços e familiaridade com a audiência.

É a intenção desta ferramenta garantir que a comunicação esteja atingindo o público certo, no momento ideal e da melhor forma possível. A criação de conteúdo eficaz caminha lado a lado do planejamento estratégico para abordar os tópicos necessários e entregar informações úteis ao público. Caso uma empresa não esteja entregando uma mensagem relevante, morrerá pela boca.

Ou, nesse caso, pelo conteúdo fraco.

Google Ads

Enquanto as mídias sociais e outras ações em Marketing Digital costumam ter efeito no longo prazo, o Google Adwords é uma das soluções capazes de ter resultado praticamente de forma imediata. Não por menos, a estrutura de campanhas pagas é do próprio Google que é o mecanismo de procura mais utilizado no mundo.

Você já buscou sua empresa no Google? Ficou satisfeito com a sua posição em meio a tantas outras informações? Estar entre um dos primeiros resultados no ranking de pesquisa é conseguir se destacar e, consequentemente, receber o maior número de cliques — conquistando novos visitantes para sua página.

Produção Audiovisual

Seja para registrar a cobertura de um evento, produzir um vídeo institucional ou divulgar um novo produto ou serviço — a produção audiovisual pode ir muito além do básico, ao imprimir a essência do negócio e criar uma conexão com o cliente.

Existem várias maneiras de se contar uma história. A nossa gera resultado e valor de marca.

Mas afinal, o que a sua empresa precisa?

Venha tomar um café com a gente e conversar sobre a sua marca. A solução existe!

Instagram: O que priorizar no feed e nos stories.

Uma das maiores dificuldades que as empresas encontram ao criar um perfil no Instagram é manter um relacionamento efetivo com o público. Consequentemente, perdem em engajamento e visibilidade para a marca.

O erro mais comum é tornar a plataforma uma vitrine de produtos com gatilhos para vendas. O equilíbrio está em moderar esse tom e estreitar a relação com o cliente em potencial através de conteúdos relevantes.

A confiança é um resultado do relacionamento e não o contrário.

O Instagram é uma experiência altamente visual. Portanto, para sobreviver e alcançar autoridade é necessário adaptar-se ao formato.

Segundo dados compartilhados pela própria rede:

  • 60% das pessoas dizem que descobrem novos produtos no Instagram.
  • Entre 2016 e 2017 houve um aumento de 80% no tempo gasto em vídeos no Instagram.
  • 1/3 das histórias mais visualizadas são de empresas.

Confira algumas dicas do que priorizar usando as ferramentas da mídia:

Feed

  • Conteúdo de alto valor: Temas de interesse do seu público.
  • Educar e segmentar a audiência: Ser relevante em meio a tanta informação.
  • Vitrine da marca: Produtos e serviços.

Stories

  • Conteúdo rápido e interativo: Não tenha medo de usar os formatos oferecidos.
  • Bastidores de marca: Humanize o seu diálogo com a audiência.
  • Entretenimento: Crie e compartilhe conteúdos dinâmicos.
  • Aposte nos vídeos!

O planejamento de conteúdo eficiente abrange temas que são relevantes para a audiência.

A partir daí, se torna mais natural abrir uma conversa para falar sobre o seu produto. Quando esse momento chegar, sua empresa já vai ter conquistado seguidores fiéis.

O canal disponibiliza materiais completos de assistência para as empresas a se destacarem e entenderem a melhor a mídia e sua audiência.

Quer utilizar o Instagram para estreitar a comunicação e o relacionamento com o seu cliente? Entre em contato conosco!
Ligue: 55 3222.6217 ou mande um Whats: bit.ly/contatoDG5

Multiplique suas vendas

Alguns dos erros mais básicos cometidos no processo de vender uma marca, produto ou serviço, é não saber, de fato, quem é o público-alvo ou não saber o que ofertar.

No pior dos casos o problema está no produto em si, que não serve para nada.

Essência: Para que serve?

Antes de pensar em vender é necessário olhar para a essência do seu negócio. Você realmente compreende a área em que está inserido? Você busca apresentar soluções? De nada adianta oferecer ao mercado um produto inútil, que de nada serve.

Quando você pensa em eficiência e diferencial, que marcas vem à sua cabeça?

A Nubank, por exemplo, virou uma gigante em pouco tempo pois entendeu aquilo que incomodava o seu público: a burocracia, o atendimento demorado e ineficaz, as altas taxas e a dificuldades para negociar.

Outro grande exemplo é a Starbucks.

A empresa entendeu que precisava compartilhar a sua essência em todos os processos. Criou o chamado “terceiro lar”, entregando um ambiente de socialização e, mais que isso, um espaço onde as pessoas poderiam dar uma pausa em suas rotinas e se refugiar.

Assim, ela se posicionou no mercado, como o espaço que vem depois da nossa casa e trabalho – mas que muitas vezes gostaríamos que viesse em primeiro lugar.


Não estamos no ramo de café para servir pessoas, mas no ramo de pessoas para servir café. Por isso, o ‘ambiente Starbucks’ tornou-se tão importante como o próprio café.

– Howard Schultz, fundador da Starbucks. 


Qual é a sua proposta de valor?

Dessa forma, entendemos também a importância de desenvolver uma proposta de valor. Não basta ter uma bela missão – é necessário que ela seja implantada, muito bem resolvida e eficaz.

Essência: Seu jeito único de fazer negócios;
Proposta de valor: seus diferenciais e como entrega eles.

Uma forma simplificada de trilhar por esse caminho é se fazer útil. Solucione um problema comum e torne seu produto extraordinário. No momento em que você entrega algo de valor ao consumidor, e ele SENTE e VIVE, você jamais será esquecido.

Problemas > conexão humana > ENGAJAMENTO

Assim que a sua proposta de valor estiver redonda, crie um posicionamento. O Pitch de Venda (discurso) pode ser uma frase rápida, objetiva e clara de venda, e é baseado nesse discurso que você vai se posicionar do momento em diante.

Vamos fazer uma atividade de reflexão? Troque as respostas pelas suas.

  1. O que você faz: Confeitaria.
  2. Para que você faz: Para oferecer uma opção de confeitaria saudável, low carb e zero açúcar sem perder o sabor.
  3. Para quem você faz: Para pessoas que gostam de cuidar da dieta por estética ou saúde.
  4. Qual é o seu jeito único de entregar: Doces fit para quem quer um docinho sem furar a dieta.

Indo ao encontro do público

Após definir e compreender qual é o seu produto e para quem você vai oferecê-lo, é necessário encontrar os canais certos para levar a informação até o público.

Afinal, quais canais devo usar? A resposta é simples: Use o canal onde o seu público está presente. Pode ser através de canais tradicionais como TV e rádio. Mídias abrangentes como outdoor e intervenções urbanas. Ou, ainda, utilizar canais digitais e gratuitos para discernir a sua essência e conteúdo.

Mas atenção: não caia no erro de achar que precisa estar em todos os canais disponíveis. De nada adianta ter um perfil desatualizado ou abandonado, que acaba levando desinformação e afeta, de uma forma ou outra, os seus lucros.

Nada por si só tem valor

Se você chegou até aqui e ainda não entendeu a mensagem, deixe-me explicar: Você vai faturar mais quando entender quem é o seu cliente e oferecer algo que seja de valia para ele.

E claro, nesse processo é necessário ser persistente, entregar valor em todos os processos, ter uma comunicação clara e objetiva, de acordo com a sua proposta de valor.

Não existem atalhos. Você precisa trabalhar duro e colocar a essência da sua marca no trabalho diário. Produza conteúdos interessantes e mantenha a sua marca interessante.

Quais são os tipos de conteúdo que vendem? Anote:

  1. Conte a sua história. Histórias sempre conectam;
  2. Mostre seu propósito – significado – dê um sentido;
  3. Prova social – Mostre resultados e depoimentos;
  4. Mostre suas qualificações – o que fez você chegar aonde está hoje;
  5. Faça um mapeamento das dores e problemas do seu cliente. Mostre como você pode ajudar (autoridade);

10 dicas para sair aplicando e multiplicar as vendas

  • Pense em você como marca – mostre o melhor de você, eventos (invista em bons eventos), qualificações, rotina, etc.
  • Liste os problemas dos seus clientes e se não souber, pergunte. Faça enquetes e descubra o que seu cliente quer ver e saber, mesmo que vá além do seu produto.
  • Escolha uma rede social para falar desses dilemas e faça isso bem e de forma frequente.
  • Escolha o formato de conteúdo que mais ama e faça ele!
  • Liste o que você faz como ninguém! E use isso a seu favor. Treine como vai falar isso.
  • Pare de ficar olhando referências! Siga sua autenticidade.
  • Crie um programa de fidelidade (dê motivos para o cliente voltar).
  • Crie estratégias para vender mais para os clientes de casa (Ex. Burguer King).
  • Crie campanhas de reativação dos clientes inativos.
  • Crie um programa de indicação: mecânica simples e recompensas atrativas para indicado e indicador.

Baixe o nosso material em PDF e tenha o conteúdo completo + um bônus com 3 dicas de como faturar ainda mais!